Descubra como grandes marcas usam o cashless para agregar valor ao negócio

9 de janeiro de 2020 - Cashless

A tecnologia cashless já é conhecida no mundo inteiro, embora ainda seja uma novidade para muitas pessoas. Suas vantagens são exploradas por negócios dos mais diversos segmentos e agora você vai descobrir como grandes marcas usam o cashless.

Em geral, a intenção é conseguir proporcionar uma experiência diferenciada para os clientes e também facilitar as atividades. A consequência é gerar valor e credibilidade para a empresa, além de aumentar a produtividade. 

Quer saber mais sobre esse assunto? É só continuar a leitura!

Afinal, o que significa cashless?

Antes de mais nada, vale retomar os principais conceitos do cashless para aqueles que ainda não dominam muito bem essa tecnologia. Em poucas palavras, ela é o que permite que transações comerciais sejam feitas sem o uso de dinheiro físico ou cartões de crédito/débito.

Em eventos ou estabelecimentos onde acontecem compras recorrentes, essa é uma ótima alternativa para reduzir filas e aumentar a agilidade. Por exemplo, imagine um show para milhares de pessoas em que cada consumidor se dirige ao caixa para comprar bebidas, comidas e outros produtos. É difícil fazer isso sem gerar atrasos, formação de filas e até pequenas confusões em cada transação.

Porém, se cada um tiver uma pulseira (ou um cartão) com um chip integrado, tudo pode ser simplificado. A pessoa realiza o seu cadastro e carrega o seu dispositivo pessoal com os créditos que pretende usar — inclusive, podendo fazer recargas ou receber de volta o dinheiro não utilizado. 

Então, a cada compra a transmissão de dados é feita de forma prática e rápida a partir da aproximação da pulseira de um leitor RFID. Os benefícios abrangem os dois lados do negócio: tanto os vendedores quanto os consumidores.

Como grandes marcas usam esse recurso?

Para entender melhor como isso funciona na prática, vamos considerar exemplos de grandes empresas que estão usando o cashless. Aliás, em muitos países isso já faz parte do cotidiano da população e os outros meios de pagamento são pouco utilizados.

A Disney é um ótimo exemplo que fez essa transição. A Disney Magic Band é a pulseira usada pelos visitantes dos parques temáticos que possui várias funções para facilitar as atividades dentro do complexo. Uma delas é servir como forma de ingresso para cada parque e também para quem está hospedado nos hotéis da empresa. 

Além do controle de acesso, quem quiser garantir menos filas nas atrações pode adquirir o chamado “Fastpass” para ser reconhecido na entrada do brinquedo e passar na frente. As compras não ficam de fora e todas as lojas ou restaurantes aceitam o pagamento cashless, já que a pulseira fica vinculada a um cartão de crédito. Tudo é pensado para que a experiência seja a mais positiva possível e não há dúvidas de que isso faz a diferença.

Os grandes eventos e festivais de música formam outro bom exemplo do uso do cashless. Com uma multidão de pessoas no mesmo local, marcas como Tomorrowland na Europa e Bloco do Urso no Brasil, entre outras apostam na tecnologia para viabilizar as transações de recarga e consumo de forma mais prática e segura, gerando como consequência o aumento do faturamento e uma melhor experiência ao público. Outra vantagem é poder criar uma base de dados para conhecer melhor o perfil do público visitante para otimizar a gestão do negócio.


Viu como a implantação de um sistema cashless pode oferecer benefícios para o seu negócio? Não por acaso as grandes marcas estão investindo nessa ideia!

Se você tem interesse de fazer o mesmo e revolucionar a experiência do seu cliente, entre em contato conosco!